dimanche 22 mai 2011

Por que o escândalo DSK mobiliza tanto a sociedade francesa?

Um professor brasileiro que mora em Paris escreveu recentemente na imprensa que os franceses quereriam virar a pagina DSK.  Minha amiga Clara me manda o link para seu artigo e me pergunta por que esse caso esta interessando tanto. Assim, volto ao assunto.

Em primeiro lugar não é verdade que os franceses queiram esquecer DSK.  Este escândalo - que poderia ser mais um entre muitos - nao sai das manchetes uma semana depois dos fatos e isso representa alguma coisa.

Na verdade trata-se de um caso que mobiliza fantasias e medos os mais diversos e em varios niveis, dentre os quais vou identificar alguns:

1- Em primeiro lugar a figura do acusado: Dominque Strauss Kahn é uma figura infinitamente simpatica em termos midiaticos.  Basta olhar suas fotos.   Passa a imagem do  inteligente bom carater "bon vivant". O tipo do sujeito com autoridade suficiente para comandar e tranquilizar os  comandados (e os eleitores), graças a sua propalada inteligência e aos postos que ocupou  sucessivamente. E, ao mesmo tempo, o tipo do sujeito "simples", com "os mesmos gostos de qualquer um de sua  geração", ou seja, de facil identificaçao  se nao com as classes populares, cao menos com as classes médias, que aqui sao numerosas. 
O fato de ser reputado como mulherengo nao atrapalhava até entao, talvez até ajudasse na tal identificaçao.  Afinal, mulherengos foram também, pelo menos, Félix Faure e Mitterrand.
Era considerado como o provavel proximo presidente da republica pois encarnava nesta França que esta mudando celeremente e sem saber direito como, a sintese ideal entre  tradiçao e modernidade: de um lado, as tradiçoes das boas escolas, dos titulos acadêmicos, dos gostos e "pecadilhos" tao nacionais; de outro, a modernidade de sua experiência internacional, de seu trânsito sobre o Atlântico, de sua relativa independência com relaçao ao PS. Enfim, tinha tudo o que oferece Sarkozy, em melhor, além dos valores do PS o que, num pais que preza a alternância dos partidos no poder,  deve ser levado em conta.
Além disso, é casado com uma das heroinas do  mundo audiovisual francês, a bela, inteligente e apaixonada Anne Sinclair que, depois dos quarenta anos, abandonou uma brilhante carreira de jornalista politica para casar-se  com ele  em segundas nupcias  ja que, tendo ele um cargo publico, estabelecia-se o conflito de interesses entre as duas carreiras.
Assim,  sua queda nao é apenas  particular, é a queda de uma figura  mitificada, na qual muitas esperanças tinham sido depositadas.

2- Em segundo lugar tem-se a natureza do crime de que ele é acusado. O estupro  é o horror de toda mulher e o grande divisor de aguas entre homens e mulheres. Como uma pessoa desse calibre pode ser suspeita de cometer um crime  desses?  Como os defensores de DSK  muitas vezes  entraram pelo velho  caminho machista  segundo o qual certamente a vitima "teria provocado ou até desejado" o ataque sofrido e pondo em relevo as aptidoes de sedutor do acusado, varias associaçoes de mulheres estao-se manifestando em protesto ao que consideram  um acobertamento machista da violaçao dos direitos basicos da mulher.

2- Em terceiro lugar surpreende o modo como procede a justiça americana diante de uma acusação. Do ponto de vista francês (e do meu) , a presunçao de inocência nao esta sendo respeitada nem estao sendo atribuidos os mesmos direitos a ambas as partes.  Qualquer que seja o resultado de um processo desse tipo, o acusado ja pagou carissimo antes mesmo do tribunal. Ao passo que a acusadora -  a vitima presumida -  tem sua identidade preservada. 
Por outro lado, ha os que acham genial e maravilhoso que a justiça americana trate um poderoso da mesma forma que trata um pequeno vendedor de drogas . Sem falar na inveja basica do povinho de todas as classes sociais, que adora ver um "barao" algemado e humilhado.

3- A  historia em si é simbolica, quase mesmo demais. Num pais movido a literatura - mesmo os jornais diarios  sao cheios de referências literarias -  é impossivel nao se ver nessa historia o idolo de pés de barro,  David e Golias, Edipo e a sucessao de gloria e infâmia e mesmo  um La Fontaine no qual o leao  nao fosse salvo mas destruido pelo ratinho.

4-Nao se pode esquecer também que tanto ele quanto sua mulher sao judeus e que ele seria provavelmente, o primeiro judeu presidente da republica francesa na qual as tensoes entre pro e antisemitas sao ainda vivas.

5- No entanto, na minha percepçao, o que mobiliza fundamentalmente, mesmo se por vezes inconscientemente, é a suspeita de  complô que nao sai e nao pode sair da cabeça de ninguém.  Cada um tem sua hipotese  para esse  hipotético complô  as noticias publicas  não cessam de alimenta-las.  Os jornais franceses traduzem as reportagens americanas e cada vez mais aparecem detalhes no minimo estranhos, por exemplo:  a primeira pessoa que noticiou o fato na França, por Twiter, foi um militante do UMD, direita francesa.    Nao teria ele imediatamente alertado os lideres de seu partido? Todos mundo se surpreende também  da liberdade com que a policia foi chamada sem que nenhuma personalidade politica ou diplomatica fosse avisada. Tratava-se afinal da prisao do Diretor Geral do FMI, que , em principio tinha status de diplomata e poderia ter imunidades diplomaticas. Além do mais é francês em territorio americano.  Parece quase "igualdade demais diante da lei" para que se possa acreditar verdadeiramente.  E a direçao do Sofitel, nao foi chamada  quando o alarme foi dado internamente? Que gerente de hotel (e de grande hotel), desejaria um escândalo desses sob sua responsabilidade se nao tivesse  recebido  um sinal verde?  Que gerente de hotel nao teria - antes de chamar a policia -  consultado a direçao geral do hotel e mesmo a direçao do conglomerado, em Paris? Afinal, se o homem se hospedava nesse hotel nao era com certeza porque  suas intalaçoes eram melhores  que as dos demais mas porque sua suite era garantida  como segura, à prova de espionagem. Nessas condiçoes , o gerente do hotel nao teria  procurado se garantir junto a seus superiores? Nao teria tido, por reflexo, a necessidade de interrogar sua empregada, no minimo para saber se a pessoa que prestava a queixa era realmente a empregada contratada (trata-se de um grande hotel).  E quanto ao que se teria passado dentro da suite, nao é estranho que uma mulher de 1,80 nao tenha deixado marcas de mordidas  em lugares estratégicos?  E como é  possivel que um homem sem arma obrigue uma mulher  à pratica de sexo oral? Tenho também eu uma idéia sobre como as coisas podem ter-se passado mas vou da-la  no proximo  post.

Enfim, o que assusta  é que parece estarmos vivendo dentro de um filme de espionagem. O problema é que, de figurantes desse filme, todos nos sentimos,  prestes a passar a protagonistas.   A suspeita de que  esse homem pode estar sendo vitima de um complô  é aterrorizante porque se o que lhe acontece acontecesse com alguém menos rico, poderoso e bem casado essa pessoa, eu ou você, por exemplo, estariamos no fundo de uma prisao  novayorquina. Talvez pelos proximos 75 anos.  E o sentimento de insegurança  que se infiltra em cada um de nos e que faz com que esse caso  tenha tamanha importância.




6 commentaires:

Enaldo a dit…

Aqui no Brasil este assunto está passando batido. Eu pensei que se tratava de um mero burocrata do FMI acusado, com algum exgero, por disputas internas no controle daquete gigante financeiro

Eliana BR a dit…

Pois é, Enaldo, a realidade - o que quer que tenha-se passado naquela suite - parece kafkaniana.
Amanha vou escrever minha propria hipotese.
Obrigada por seu comentario.
Eliana

Clara Lopez a dit…

Mas desde o 11 de setembro ninguém põe os pés naqueela terra sem esse temor a que vc se refere, chérie. Não acho que o caso imponha mais medo pq vejo como um complô mesmo, alguém queria tirar o gajo do circuito, e bem podiam ser grandes interesses franceses mesmo, e conseguiram, acho que isso é briga de gente muito, muito grande, tipo buldogues furiosos mesmo, o que só comprova alguns de seus comentários quanto ao poder e prestígio do homem. Pra mim, tudo isso é armação das grandes,
beijo,
clara

Enaldo a dit…

Agora parece que um princípio de verdade vem à tona.

Circe Vidigal a dit…

Querida colega blogueira. Adorei seu comentário sobre o escândalo DSK. Na verdade, minha intuição rasteira e nada sofisticada entendeu o mesmo que você diz no final. Americano é mestre em ¨Armação ¨ Haja visto o 11 de setembro,já comprovado.O prédio estava todo dinamitado. Só aqueles aviõesinhos não derrubariam as duas torres. Perícia concluída e pouquíssimo divulgada

Circe Vidigal a dit…

Só agora vi o comentário de Clara Lopes. Clarinha, penso exatamente como você. Conheço americanos de muito perto

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Interior de Saint Julien le Pauvre

Interior de Saint Julien le Pauvre

Marion e a igreja de Saint Julien le Pauvre

Marion e a igreja de Saint Julien le Pauvre

Barcelona

Barcelona

Barcelona

Barcelona

Museu da Catalunha

Museu da Catalunha

A arvore mais velha de Paris.Jardim de Saint Julien le Pauvre

A arvore mais velha de Paris.Jardim de Saint Julien le Pauvre

Jardim da igreja de Saint Julien le Pauvre

Jardim da igreja de Saint Julien le Pauvre

Igreja da Madeleine

Igreja da Madeleine

Das escadas da Madeleine. Ao fundo, a place Vendôme

Das escadas da Madeleine. Ao fundo, a place Vendôme

Barcelona- Gracia

Barcelona- Gracia

Rue de Bucci

Rue de Bucci

Barcelona

Barcelona

Charitas forever

Charitas forever
Foto de Elias Francioni

Passage Saint Andre des Arts

Passage Saint Andre des Arts

Cartão-postal

Cartão-postal
Foto de Vera Bungarten

Paris...

Paris...
Foto de Vera Bungarten

No centro do Louvre

No centro do Louvre
Foto de Vera Bungarten

Passages de Paris

Passages de Paris
Foto de Vera Bungarten

Livraria Shakeaspeare.Quartier Latin

Livraria Shakeaspeare.Quartier Latin
Foto de Ana Maria Lucena

Quartier Latin

Quartier Latin
50 anos de Ionesco

Tonico Pereira. Teatro da FAAP

Tonico Pereira. Teatro da FAAP

Le Petit Pont e l'Hôtel de Police

Le Petit Pont e l'Hôtel de Police

Feliz Ano Novo ( foto de Patrick Corneau)

Feliz Ano Novo ( foto de Patrick Corneau)
Dança, a esperança equilibrista porque o show de todo artista tem de continuar.

Ilha da Boa Viagem

Ilha da Boa Viagem
Foto de Elias Francioni

Rue de la Huchette. Quartier Latin

Rue de la Huchette. Quartier Latin

Xando Graça

Xando Graça

Pont Saint Michel

Pont Saint Michel

Les Invalides

Les Invalides
Foto de Vera Bungarten

A dama de ferro

A dama de ferro
foto de Ana Lucena

A côté du Beaubourg

A côté du Beaubourg
Foto de Vera Bungarten

Chez Procope

Chez Procope

Igreja de Saint Séverin

Igreja de Saint Séverin

Angulo da igreja de Saint Séverin. Quartier Latin

Angulo da igreja de Saint Séverin. Quartier Latin
(foto Ana Maria Lucena)

Detalhe da Catedral de Notre Dame

Detalhe da Catedral de Notre Dame

Bassin Igor Stravinsk (ao lado do Beaubourg)

Bassin Igor Stravinsk (ao lado do Beaubourg)
Foto de Vera Bungarten

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV. Ao fundo, o Panthéon

Liceu Henri IV. Ao fundo, o Panthéon
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Jardin du Luxembourg

Jardin du Luxembourg

Espetaculo de mimica

Espetaculo de mimica
Jardin du Luxembourg

Rive Gauche

Rive Gauche

Barcelona Arco do Triunfo

Barcelona Arco do Triunfo

Museu de Zoologia e Historia Natural

Museu de Zoologia e Historia Natural

Jardin du Luxembourg

Jardin du Luxembourg
O despertar da primavera