mardi 25 novembre 2008

Fashhadoo

Fashhadoo quer dizer "Testemunhem" em arabe e é a palavra-chave do hino nacional da Argélia.
Outro dia, meus filhos e eu estavamos ouvindo na internet hinos nacionais de varios paises e fomos como que capturados pela força do estribilho do hino argelino: "Fashhadoo! Fashhadoo! Fashhadoo!".
Fomos procurar a traduçao e encontramos uma letra fortissima. O testemunho que o estribilho pede refere-se à luta pela independência do pais.
Procuramos mais e ficamos sabendo que o texto foi escrito no contexto da guerra de libertaçao, foi cantado pela primeira vez em 1957 e que foi adotado como hino nacional depois da independência da Argélia, em 1963. O autor da letra, o poeta Moufdi Zakaria, escreveu-a em 1955 com seu sangue nas paredes da prisao em que estava preso em Argel. A musica - muito bela - é de Mohamed Fauzi.
A Argélia é um dos temas delicados - delicadissimos - aqui na França. A Argélia, a colonizaçao francesa, a descolonizaçao, a islamizaçao do pais, as dividas da França para com a naçao argelina, a integraçao dos argelinos residentes na França à naçao francesa, os harkis - Meu Deus, sao feridas que parecem mais dificeis de fechar que as provocadas pela Segunda Guerra entre a França e a Alemanha.
Para a grande populaçao de argelinos habitante da França assim como para os franceses descendentes de argelinos, a integraçao à sociedade francesa nao é so um desejo, é uma imperiosa necessidade. A França é - ainda e ainda bem - um pais que exige e promove a integraçao de seus habitantes a um nucleo de valores estabelecido como francês. Ela se nutre da diferença mas pondo-a a serviço da unidade nacional. Assim, desde a mais tenra infância, na esfera publica o francismo é inculcado nas crianças. E imagino como deve ser dificil para um menino filho ou neto de argelinos ter de estudar na escola o processo de colonizaçao e de descolonizaçao francesa na terra de seus ascendentes. Alias, ha pouco tempo desencadeou-se uma grande polêmica tendo por tema a necessidade ou a oportunidade de os livros didaticos apresentarem desculpas francesas aos povos colonizados no Maghreb, que é como se chama aqui o norte da Africa.
Como se antevisse esse processo, o hino da independência argelino, hino de luta - como a Marselhesa - é épico, narrativo: ele conta como começou a luta, seus motivos, suas fases, desde as trataçoes diplomaticas até a guerra. E tem como estribilho um unico voto, dirigido aos ouvintes: Nao esqueçam, nao deixem esquecer. Contem a seus filhos para que eles contem aos filhos deles. Testemunhem! Fashhadoo!

9 commentaires:

Jonga Olivieri a dit…

Vou até procurar o hino na web. É provável que o encontre.
Mas, quando você refere à Guerra Colonial francesa, lembro-me que fui testemunha de tantos acontecimentos. Temos que nos lembrar que à época assistíamos regularamente "Les Astualitées Françaises" no cinema.
Outrossim, esta Guerra Colonial, que originou o surgimento da OAS, de todos aqueles atentados s De Gaulle.
Um fator muito importante no povo francês é o questionamento. E ele gera todas essas dúvidas, todas essas buscas de explicação para o fatos tanto na Algeria quanto na Indochina...

Eliana BR a dit…

Procure no Youtube, Jonga. Ha varios videos com letra e musica. Em arabe e em francês.
Todos muito bonitos.
Bises,
Eliana

Jonga Olivieri a dit…

Já ouvi. Toda marcha é impolgante. Mas não é por nada não, no meu entender, a "Marselhesa" ainda continua a ser o hino mais bonito, envolvente e, claro, de grande empolgação...

Clara Lopez a dit…

Nossa, que post lindo... eu comecei achando engraçado e já ia fazer uma gozação sobre você ser talvez a única pessoa que conheço que acessa a internet com os filhos, e ainda por cima para procurar hinos de outros países, não parece muito o nosso mundo atual.
Mas depois as coisas vão ficando densas e vc acaba trazendo uma questão importantíssima sobre liberdade, antigos rancores entre colonizados e colonizadores, feridas que jamais se curam, coisas, enfim, que importam, e muito...bom demaaaais, merci.
um abraço,
clara lopez

Eliana BR a dit…

Clara, você realmente me estimula demais. Quando você diz " Lindo" eu acredito!
O hino argelino é comovente, estou até agora sob o impacto de sua letra e de sua musica também. Acho até que vou fazer um post com sua traduçao.
Quanto a acessar a interne com os filhos, querida, nao se esqueça de que aqui se vive mais dentro que fora de casa, adultos e jovens. Os paises do frio sao assim e aqui ja esta dando 1° grau ( é mole?).
Bises e mil mercis pela força.

Clara Lopez a dit…

Caramba, 1 grau é muito frio mesmo... a gente não tem noção das diferenças culturais que a temperatura promove, acho que eu não aguentaria, pelo menos quando começou a nevar lá naquele país, voltei rapidinho, achava insuportável.
Quanto ao hino, traduz mesmo, quero ler, e onde é que se ouve ele?
clara

Eliana BR a dit…

Pronto, Clarita, ja pus o link. Amanha traduzo o texto. E da-lhe, Argélia!
Bises,
Eliana

Kovacs a dit…

Eliana, parabéns pelo texto muito bem escrito e relevante por ser um testemunho local. Interessante também notar a imparcialidade com que você tratou do assunto sem tender para colonizadores ou colonizados. Consciente e inteligente!

Eliana BR a dit…

Mil mercis, Kovacs, pelo elogio e sobretudo pela leitura.
Quanto à imparcialidade, às vezes penso que para quem escreve ser imparcial é um desejo nem sempre realizado, um objetivo nem sempre atingido...
Abraços,
Eliana

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Capa de Ronaldo Graça

Interior de Saint Julien le Pauvre

Interior de Saint Julien le Pauvre

Marion e a igreja de Saint Julien le Pauvre

Marion e a igreja de Saint Julien le Pauvre

Barcelona

Barcelona

Barcelona

Barcelona

Museu da Catalunha

Museu da Catalunha

A arvore mais velha de Paris.Jardim de Saint Julien le Pauvre

A arvore mais velha de Paris.Jardim de Saint Julien le Pauvre

Jardim da igreja de Saint Julien le Pauvre

Jardim da igreja de Saint Julien le Pauvre

Igreja da Madeleine

Igreja da Madeleine

Das escadas da Madeleine. Ao fundo, a place Vendôme

Das escadas da Madeleine. Ao fundo, a place Vendôme

Barcelona- Gracia

Barcelona- Gracia

Rue de Bucci

Rue de Bucci

Barcelona

Barcelona

Charitas forever

Charitas forever
Foto de Elias Francioni

Passage Saint Andre des Arts

Passage Saint Andre des Arts

Cartão-postal

Cartão-postal
Foto de Vera Bungarten

Paris...

Paris...
Foto de Vera Bungarten

No centro do Louvre

No centro do Louvre
Foto de Vera Bungarten

Passages de Paris

Passages de Paris
Foto de Vera Bungarten

Livraria Shakeaspeare.Quartier Latin

Livraria Shakeaspeare.Quartier Latin
Foto de Ana Maria Lucena

Quartier Latin

Quartier Latin
50 anos de Ionesco

Tonico Pereira. Teatro da FAAP

Tonico Pereira. Teatro da FAAP

Le Petit Pont e l'Hôtel de Police

Le Petit Pont e l'Hôtel de Police

Feliz Ano Novo ( foto de Patrick Corneau)

Feliz Ano Novo ( foto de Patrick Corneau)
Dança, a esperança equilibrista porque o show de todo artista tem de continuar.

Ilha da Boa Viagem

Ilha da Boa Viagem
Foto de Elias Francioni

Rue de la Huchette. Quartier Latin

Rue de la Huchette. Quartier Latin

Xando Graça

Xando Graça

Pont Saint Michel

Pont Saint Michel

Les Invalides

Les Invalides
Foto de Vera Bungarten

A dama de ferro

A dama de ferro
foto de Ana Lucena

A côté du Beaubourg

A côté du Beaubourg
Foto de Vera Bungarten

Chez Procope

Chez Procope

Igreja de Saint Séverin

Igreja de Saint Séverin

Angulo da igreja de Saint Séverin. Quartier Latin

Angulo da igreja de Saint Séverin. Quartier Latin
(foto Ana Maria Lucena)

Detalhe da Catedral de Notre Dame

Detalhe da Catedral de Notre Dame

Bassin Igor Stravinsk (ao lado do Beaubourg)

Bassin Igor Stravinsk (ao lado do Beaubourg)
Foto de Vera Bungarten

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV. Ao fundo, o Panthéon

Liceu Henri IV. Ao fundo, o Panthéon
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Liceu Henri IV

Liceu Henri IV
foto de Maria do Rosario

Jardin du Luxembourg

Jardin du Luxembourg

Espetaculo de mimica

Espetaculo de mimica
Jardin du Luxembourg

Rive Gauche

Rive Gauche

Barcelona Arco do Triunfo

Barcelona Arco do Triunfo

Museu de Zoologia e Historia Natural

Museu de Zoologia e Historia Natural

Jardin du Luxembourg

Jardin du Luxembourg
O despertar da primavera